quinta-feira, 5 de maio de 2016

Da vida.

Da vida, só quero a liberdade
E com ela eu decido
Com quem dividir asas, voar alto
Não a divido com quem vem
E se impõe ao meu lado...
Assumo a aterrissagem,
Bagagem e o preço da viagem
Caminho tantas vezes calada
Sigo meu rumo, minha estrada
O meu porto não é seguro
Nem banhado de águas calmas
Sigo adiante, nau à deriva
Invento mil cais em que poderei chegar
E hastear minha bandeira, finalmente, de paz.


Mariana L. de Almeida.

(Fotografia: Gianfranco Lacaria, Rio Lafferty próximo ao Porto da Irlanda.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário