sexta-feira, 3 de junho de 2016

A Poesia.



Há os que buscam a religião
Há os que buscam os amigos
Há os que buscam os amantes
Há os que buscam os bares,
Há os que buscam os milagres
Mas eu não busco nada.
Eu não colho mais absolvição
Eu não colho mais ingratidão
Eu não colho mais solidão
Eu não colho mais olhares
Eu não colho mais falsos milagres
Eu colho a poesia, ignorada,
Deixada no canto do chão
Daqueles que passam e vão
Em vão?


(Mariana L. de Almeida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário