segunda-feira, 31 de outubro de 2016

#Divagações.

Pra mim poeta não é gente como as gentes de carne e osso, poeta é outra espécie senciente, ainda não traduzida e que nunca entrará em extinção, porque o poeta é o que enxerga pelo vão das janelas do mundo, é o que espia pelo espelho das moças da vida, é o que vê a luz quando finalmente tudo está escuro, é o que desvenda o monstro e ainda o acolhe, é o que ama o feio e o inacabado e é o que sonha com o final justo e abençoado.
Por isso nos chamam sonhadores.


(Mariana L. de Almeida)
Imagem: Mariana L. de Almeida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário