quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Brasil.


A vida no Brasil é malabarismo
Eu tento me equilibrar entre tantas cordas
Tropeço entre os dias e noites
Sem dar bandeira, me finjo de sonsa
Pago para ver até quando o circo
Enganará seu povo.
E quando pegar fogo,
Não me chamem de louca
Eu estarei presa entre as cordas
Rindo da chegada hora
Que vai fazer nascer a nova história
A vida no Brasil será outra
O picadeiro será do povo
E o rei deposto estará morto
O circo será de novo só alegria
Na lembrança viva do nosso povo.

(Mariana de Almeida).

Nenhum comentário:

Postar um comentário