sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Casos de família.


A Bisa chegou de navio da Itália
Ainda menina veio com a família para o Brasil
Fugindo da guerra e bebendo muito vinho
Porque o leite acabou no meio do trajeto.
Cresceu e mocinha já foi pedida em casamento
Outro italiano mais velho vindo da Sicília lhe escolheu
Antes da bisa decidir, seus pais já tinham consentido a união
A Bisa tinha quase 16 e o italiano garanhão 26
Naquele tempo se casava as filhas cedo assim
Pedofilia era coisa que nunca se ouvira falar
Casar por amor então, conversa de folhetim.
Na hora de casar a Bisa não quis, se desesperou
Olhou com asco para o Siciliano que lhe queria logo na cama
A família a obrigou, entrou chorando na igreja e o padre abençoou
Casamento feito, nunca mais desfeito
Ela contava que na hora da cama era sempre um terror
As vezes ele queria enfiar a língua na boca dela
Ela o empurrava e quase vomitava, contava anos depois
Para nós netas e bisnetas reunidas na sala em volta dela.
Enchia a boca para contar que casou obrigada
Que nunca viveu um grande amor
E que meu bisavô nunca foi como os homens dos romances
Que ela lia compulsivamente para passar o tempo
Como bons italianos, tiveram vida longa
Ele morreu aos 94 anos chamando por ela
Ela tinha 84 anos quando uns dias depois partiu sem dizer nada
Disseram que apesar dos pesares, ela sentiu saudades.


(Mariana de Almeida)


O navio Sicília trouxe milhares de imigrantes italianos para o Brasil, a partir de 1906, quando entrou definitivamente na linha entre Gênova e os portos sul-americanos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário