quarta-feira, 17 de maio de 2017

Dos homens:


De menina que fui
Um dia acreditei nos homens;
De moça que fui
Um dia desconfiei dos homens;
De mulher que fui
Um dia odiei os homens;
De senhora que fui
Um dia perdoei os homens;
De idosa que fui
Um dia desisti dos homens...
Sua humanidade é perversa
Os homens acumulam coisas
E desprezam pessoas;
Os homens vendem suas mentiras
A preço de sangue, suor e dor
Para outros homens comprarem
A preço de barganha;
Um dia desisti dos homens
Quando vi a criança suja no asfalto
Quando vi a mulher no semáforo descalça
Quando vi o jovem fumando pedras em lata
Quando vi o homem mirando o fuzil
Quando vi o homem matar outro homem
Quando morreu em frente ao hipermercado central, um homem, de fome.

(Mariana de Almeida)



3 comentários:

  1. Depois de ler e depois de ver a foto acima me lembrei de um documentário sobre a vida dos elefantes. Em determinado momento as manadas sempre abandonam pelo caminho algum elefante que esteja doente ou ferido. Algum elefante que esteja fraco demais para acompanhar os passos do seu grupo. Segundo o especialista que narrava o documentário, isso se faz necessário para a sobrevivência dos demais. Pelo bem coletivo. Então eu me pergunto, qual o nosso motivo para abandonarmos os nossos pelo caminho? Com certeza não o fazemos pela nossa sobrevivência, seja ela individual ou coletiva. Independente da razão e diferente dos elefantes, nosso abandono/desprezo não traz nenhum beneficio, não nos salva de forma alguma. Pelo contrario, nos mata. Mata nossa humanidade. E assim, chegará o dia em que deixaremos de ser animais racionais para sermos apenas animais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago, não sei de onde vem nossa maldade e nem qual o motivo de a praticarmos... Somos o único animal que maltrata, abandona e mata outro da mesma espécie por pura maldade e não por sobrevivência. Acho que realmente somos o nosso próprio lobo, nós mesmo mataremos a raça humana e seu habitat :(

      Obrigada pela visita, volte sempre!

      Excluir
    2. De onde vem nossa maldade?!
      Dos nossos genes, herdados e repassados através dos milênios. Ou é algo que está na nossa alma, um carma lá dos tempos de Caim. Talvez seja algo que todos nós temos, lá dentro. Nasceu conosco, vive e... decidimos se morre ou nos mata.
      Acho que é essa a pergunta..o que fazemos com a maldade em nós?
      Estou tentando aprender o que fazer com a minha.

      Excluir