quarta-feira, 26 de julho de 2017

Não procure por mim.

Não procure por mim
Estarei onde sua imaginação
Não pode alcançar;

Não procure por mim
Estarei sempre longe daqui
E mais perto do céu;


Não procure por mim
Nos grandes eventos, nos saraus
Não vou...

Sou simples, sozinha e inquieta
Me encontre em algum corredor no mercado
Na seção de vinhos ou na tabacaria
Ou ainda na fila do caixa
Aflita...
Sem saber com qual cartão pagarei;

E se estarei viva quando a fatura chegar
Eu deveria saber...
Caso não estiver, poderia levar mais vinhos.
A vida é curta, a noite é longa.

( Mariana de Almeida)
.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário