segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Gostos.

Gosto de poesia
e tudo o que ela grita;
Gosto de números e rimas
e tudo o que combina;
Gosto de belezas ocultas
Detesto belezas óbvias;
Gosto de delicadeza e bom senso
Odeio estupidez e mau gosto;
Inteligência me fascina e excita
Meu cérebro é meu corpo
E com ele faço uma festa;
Algumas burrices são imperdoáveis
Outras, apenas, brochantes para sempre;
Sou assim desde menina
Amo de uma vez e não para sempre
Pra sempre é sempre muito tempo
Para perder sem valer a pena.


Nenhum comentário:

Postar um comentário